Os nossos amigos Gatos

Ao longo deste blog vai ser possível conhecer algumas curiosidades felinas e aprender mais sobre estes adoráveis animais.
Aqui encontra um guia prático com todas as informações que o dono responsável precisa de saber.
Sejam bem-vindos ao mundo das Curiosidades Felinas!



segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Os 10 principais erros na adopção de um gato

Imagem retirada de: blog.tvpetonline.com.br
Adoptar um gato é uma decisão importante, que não deve ser tomada de ânimo leve. Apesar dos gatos terem a reputação de serem independentes, isto não significa que não necessitem de alguns cuidados, que só um dono responsável poderá ter. Antes de adoptar um gatinho, tenha em conta alguns factores e evite alguns erros frequentemente cometidos, como os que se seguem.

* Adoptar por impulso.
Quando se compra impulsivamente uma peça de roupa, por exemplo, facilmente a podemos ir trocar ou devolver. No entanto, no que diz respeito a um ser vivo, o caso muda de figura. Um gatinho é um animal sensível e delicado, que deve ser introduzido na família como mais um membro, e não como um objecto que pode ser descartado ou trocado. Por isso, quando adoptar um gato ou qualquer outro animal, deve ter a certeza do que está a fazer. A adopção é uma decisão para toda a vida, a sua ou a do gato, por isso deve ser sempre um acto reflectido.

* Custos de uma adopção responsável.
Adoptar um gato quase pode ser comparado a adoptar uma criança, no que respeita a proporcionar-lhe uma boa qualidade de vida. Mas isso implica custos, que o dono responsável deverá estar preparado para assumir. Deverá satisfazer-lhe todas as necessidades básicas, como higiene, saúde e alimentação, mas também deverá estar preparado para as emergências...

* Não castrar ou esterilizar.
Todos os donos de gatos conhecem a sua natureza aventureira, e o instinto de reprodução faz com que os gatos procurem passeios no exterior das suas casas à procura de parceiro/a. No entanto, estes passeios podem terminar da pior forma: o gato pode aparecer ferido ou doente, pode até nunca mais voltar a casa, ou a fêmea pode aparecer grávida e ficará em mãos com uma ninhada de gatinhos indesejados. Desta forma, castrar e esterilizar é a melhor solução para evitar estes e outros problemas. Poderá saber mais sobre a castração ou esterilização aqui.

* Negligenciar os cuidados veterinários.
Apesar de recuperarem muito bem de ferimentos ou doenças menores, os gatos podem facilmente morrer se não for detectada alguma emergência. O gato precisa de ser vacinado de modo a ficar imune contra certas doenças, bem como precisa de um check up anual para despistar qualquer problema de saúde. Jamais deverá auto-medicar o seu gato!

* Cuidados com a alimentação.
O dinheiro que poupa em comidas de má qualidade e preço baixo, poderá ter de gastar em visitas ao veterinário. Os gatos são animais carnívoros que requerem uma certa quantidade de proteínas animais. As comidas baratas usam na sua composição grandes quantidades de hidratos de carbono, como cereais, que não serão a dieta mais equilibrada para o bichano, podendo provocar problemas de saúde a médio ou longo prazo. Ao escolher marcas de comida adequadas à alimentação do seu gato, irá verificar que ele come menos e apresentará uma pelagem mais suave e brilhante! Consulte aqui o nosso artigo sobre a alimentação dos gatos.

* Ablação das unhas (ou Onicectomia).
A ablação das unhas do gato é uma cirurgia que consiste na remoção da última falange do dedo do gato, onde se situa a unha. Apesar de haver pessoas que consideram esta a melhor solução para evitar estragos lá por casa, certamente não estarão bem informados das consequências que essa cirurgia pode ter na vida do gato. Para além de dores permanentes, a rotina do gato poderá ser alterada. Para além de perder a sua forma de defesa, o gato perde também o seu ponto de aderência. Poderá também deixar de usar a caixa de areia, derivado às dores que sentirá ao pisar e alisar a areia... É uma cirurgia desnecessária e desumana, uma vez que há outras maneiras de evitar estragos nos sofás e tapetes, como poderá verificar aqui.

* Permitir passeios ao exterior.
Muitas pessoas acreditam que o gato precisa de passeios ao exterior para ser feliz... Mas no exterior, o gato irá ser confrontado com uma série de perigos que poderão colocar a sua saúde e vida em perigo. O gato consegue ser perfeitamente feliz e saudável dentro de casa! Deverá fornecer ao seu gato brinquedos e desafios estimulantes que lhe permitam divertir-se dentro de casa, no conforto e protecção do lar. Um gatinho caseiro é um gatinho feliz!

* Falta de higiene.
O gato irá usar a caixa de areia desde muito pequeno até ao fim da vida. No entanto, o gato é um animal limpo por natureza e não irá utilizar a caixa de areia se esta estiver suja. Deverá manter a caixa de areia limpa e sem dejectos, mudando-a com regularidade. Se a caixa de areia estiver suja, o gato poderá começar a fazer as necessidades em qualquer outro lugar da casa. Ninguém gosta de usar casas de banho sujas!
Se o gato fizer as necessidades fora da caixa de areia estando esta limpa, deverá consultar o veterinário, pois poderá tratar-se de um problema de saúde, nomeadamente no tracto urinário.

* Considerar um gato sua propriedade.
Ao conviver com outros donos de gatos, rapidamente irá perceber que se referem aos seus gatos como membros da família. Ainda que legalmente os gatos sejam considerados como «propriedade», as semelhanças ficam por aqui... Não se pode possuir um gato, tal como não se pode possuir um ser humano. Ao conviver com um gato, vai rapidamente compreender porquê. De facto, muitos donos de gatos dizem entre si na brincadeira que os gatos é que os possuem!

* Não permitir ao gato ser um gato.
Um gato não é uma criança, mas também não é um cão. Cada gato é único e com uma personalidade própria, o que pode causar aos seus donos frustração por não compreender as suas necessidades. Os gatos precisam de afiar as suas unhas porque faz parte da sua natureza, e não porque são teimosos ou desobedientes. Compete ao dono responsável tentar colmatar as suas necessidades, criando condições para que possam viver juntos em harmonia. Antes de adoptar um gatinho, tente informar-se com outros donos de gatos sobre as suas necessidades, leia livros sobre o assunto, consulte blogues e fóruns. Rapidamente irá apaixonar-se por estes animais fascinantes e encantadores e irá incluí-lo como mais um membro da sua família.

Texto adaptado de: Top Mistakes by Cat Owners, by Franny Syufy, About.com Guide

2 comentários:

  1. Maravilhoso este blog, cheio de informações que todos os papais e mamães de primeira viagem (assim como eu, hehehehe) precisam saber!E não só eles né ;D
    Já virei fã =D
    Beijos ;***

    ResponderEliminar
  2. Oi Graci! Muito obrigada pelo seu comentário maravilhoso! Muitos parabéns por ser mamã de uma criaturinha fantástica como o Gato! Vão passar muitos momentos felizes juntos! Se quiser, sinta-se à vontade para partilhar experiências e dúvidas! Beijinhos enooormes!

    ResponderEliminar

Sejam bem-vindos ao mundo das Curiosidades Felinas!
Muito obrigada por comentar!
Para pedidos de informação mais urgentes, por favor utilize o mail curiosidadesfelinas@gmail.com. Obrigada!

Informação

Todos os textos publicados foram preparados após pesquisas em enciclopédias, livros especializados, clínicas veterinárias e sites de conteúdo fidedigno, bem como pela experiência pessoal de convivência com muitos peludinhos.
Se detectar qualquer irregularidade ou incorrecção, agradecemos o seu contacto.


Voltem sempre!

Glitter Text Generator at TextSpace.net

Idade

PitaPata - Personal picturePitaPata Cat tickers