Os nossos amigos Gatos

Ao longo deste blog vai ser possível conhecer algumas curiosidades felinas e aprender mais sobre estes adoráveis animais.
Aqui encontra um guia prático com todas as informações que o dono responsável precisa de saber.
Sejam bem-vindos ao mundo das Curiosidades Felinas!



terça-feira, 13 de julho de 2010

Doenças - Panleucopenia Felina

A Panleucopenia Infecciosa Felina pode também ser denominada por Laringoenterite contagiosa ou Agranulocitose infecciosa. É caracterizada normalmente por uma diminuição do número de leucócitos, como também pelo desaparecimento dos granulócitos, células de defesa do corpo dos animais.
A Panleucopenia Felina (FPL) é uma das mais graves doenças que pode atacar os nossos amigos peludinhos, mas também todos os felinos no geral, bem como outros membros das famílias Mustelidae (lontras, texugos, doninhas, furões), Viverridae (ginetas) e Procyonidae (panda vermelho, guaxinim). No entanto, esta doença não é transmissível ao homem nem a outros animais de estimação.
Esta doença é causada por um parvovirus felino e é considerada um dos distúrbios gastrointestinais mais graves e mortais, apresentando uma taxa de mortalidade de cerca de 80% dos indivíduos contaminados, especialmente em animais jovens, que ainda não têm as suas defesas completamente formadas. É um vírus muito estável, sobrevivendo cerca de 1 ano à temperatura ambiente em matéria orgânica.

Como se dissemina?

A FPL, sendo uma doença altamente contagiosa, dissemina-se tanto pelo contacto directo entre animais, através de mordidas, arranhões, saliva, vómito, fezes ou urina, como pelo contacto indirecto, sendo este através de objectos contaminados, como a caixa de areia, os comedouros/bebedouros, roupa ou calçado, e até mesmo parasitas, como pulgas ou carraças.
Pode também passar da mãe gestante para os seus filhotes através da placenta.

Quais são os sintomas?

Esta doença é caracterizada pelo aparecimento súbito de sintomas como febre (entre os 40º a 41,5º C), falta de apetite, depressão, vómitos, desidratação, anorexia, diarreia (por vezes com sangue) e sensibilidade abdominal. Caracteriza-se também pelo reduzido número de leucócitos - leucopenia - que são os glóbulos brancos do sangue, responsáveis pela defesa do organismo.
Podem ocorrer também ulcerações nos bordos da língua.
Quando a doença se manifesta nas gatas gestantes, podem ocorrer abortos espontâneos ou até mesmo a má formação dos gatinhos. Nestes casos, os gatinhos podem nascer com o cerebelo pouco desenvolvido. Essa região é a responsável pelo equilíbrio. Assim, alguns gatinhos que foram infectados durante a gestação com o vírus da Panleucopenia Felina, podem apresentar ataxia, que é a falta de coordenação motora. No entanto, esses gatinhos podem ter uma vida quase normal, uma vez que o seu organismo tende a compensar essa descoordenação.

Qual é o tratamento?

Não existe nenhum tratamento específico para a FPL. No entanto, quando diagnosticada no início, a doença pode ser tratada com a administração adequada de antibióticos de uso oral, que deverá ser iniciada quanto antes, de modo a aumentar a probabilidade de sobrevivência. Também se poderá administrar medicação para evitar os vómitos e a diarreia.
Uma vez que há grande perda de líquidos, a prioridade é manter o animal hidratado. Deve-se colocar o gato a soro, interrompendo a sua alimentação sólida, de modo a evitar os vómitos e a diarreia.
Os animais que conseguem sobreviver mais de uma semana, evitando a desidratação, têm maior probabilidade de sobreviver.
Por não poderem ingerir alimentos sólidos, a medicação deve ser administrada por via intravenosa e injecções.
Após a cura, o vírus pode ainda ser eliminado através das fezes e da urina durante cerca de 6 semanas. Por este motivo, deve manter o seu gato em isolamento durante este período, de modo a evitar o contágio. Não devem ser introduzidos novos gatinhos num ambiente onde haja ou tenha havido casos de Leucopenia Felina. O local deve ser desinfectado com uma solução de 1:32 de lixívia, de modo a eliminar o vírus.
O melhor tratamento é sempre a prevenção. As vacinas para o vírus da panleucopénia felina existentes hoje em dia são muito eficazes e os animais vacinados que contraem a doença posteriormente praticamente não desenvolvem sinais clínicos visíveis.

DEVE SEMPRE CONSULTAR UM VETERINÁRIO!

3 comentários:

  1. Adorei seu blog....tbm sou apaixonada por gatos...e como vc compartilho a idéia de um mundo melhor para nossos felinos, que sofrem tanto preconceitos...vou levar seu Link comigo e ser der passa lá no meu blog...bjs bjs

    ResponderEliminar
  2. o noddy tem febre já foi ontem ao veterinari foi medicado continua sem comer disseram pode ser febre da carraça ou loucemie felina tem ronaxam comprimidos hoje voltou lá o que posso fazer

    ResponderEliminar
  3. Olá! Gostava de aconselhar sobre o que fazer com o Noddy, mas não sei a idade dele. Se for Panleucopenia, deve estar com atenção para ele não desidratar, deve ser colocado a soro no veterinário. Tomando o antibiótico e medicação para parar os vómitos, ele deve melhorar, mas tudo depende da idade dele. Se for adulto terá maior probabilidade de se curar rapidamente. No entanto, não o deixe ir para a rua para não piorar. Se ele estiver em casa, dê-lhe frango cozido que é uma comida que eles adoram, não faz mal e ajuda a abrir o apetite.
    Por favor, dê notícias do Noddy! As melhoras!

    ResponderEliminar

Sejam bem-vindos ao mundo das Curiosidades Felinas!
Muito obrigada por comentar!
Para pedidos de informação mais urgentes, por favor utilize o mail curiosidadesfelinas@gmail.com. Obrigada!

Informação

Todos os textos publicados foram preparados após pesquisas em enciclopédias, livros especializados, clínicas veterinárias e sites de conteúdo fidedigno, bem como pela experiência pessoal de convivência com muitos peludinhos.
Se detectar qualquer irregularidade ou incorrecção, agradecemos o seu contacto.


Voltem sempre!

Glitter Text Generator at TextSpace.net

Idade

PitaPata - Personal picturePitaPata Cat tickers